Choro do Caçuá retorna com toda sua magia

0
114
Fotografia: Franklin Levy

Após dois anos calado em função da Pandemia, o Choro do Caçuá retoma os concertos instrumentais com toda sua grandeza e musicalidade genuinamente potiguar.

O Choro do Caçuá, realizado quinzenalmente na praça Padre João Maria, é um encontro musical de amigos amantes do chorinho e da música potiguar brasileira. Uma proposta inicial é agregar-se ao movimento de revitalização do centro histórico de Natal (RN).
Sob a batuta do músico multi-instrumentista, cantor e compositor Carlos Zens, o Choro do Caçuá vem encantando os avisados e desavisados que frequentam a praça, que tornou-se um espaço para prática musical, democrático na sua essência, pois, os estudantes do chorinho podem chegar na roda dos músicos e participar ativamente. Seja nas harmonias, nos instrumentos ritmistas ou arriscar a fazer um solo.
Para fazer acontecer, o Choro do Caçuá conta a participação de músicos profissionais e amantes do chorinho. Ao mesmo tempo recebe novos personagens do cenário musical potiguar que se aproximam com interesse em aprender sobre esse gênero musical e, por conseguinte, interagir ativamente com a roda de choro.
Desde as primeiras edições o Choro do Caçuá conta com o apoio incondicional do Ponto de Memória Estação do Cordel, que contribui com toda estrutura necessária para a concretização da roda. Neste sentido, o projeto busca o apoio cultural junto a diversas empresas com atividades afins, como é o caso da Oficina Livre de Música. Segundo Francisca Filha, diretora da citada escola de música, “A roda de choro, por si só, já é uma ação cultural com um enorme potencial didático e, quando executada em local histórico como a Praça Padre João Maria, contribui positivamente na revitalização do centro de Natal, além de apresentar à cidade uma nova opção de lazer”.

Celebrando o Dia Nacional do Chorinho, o próximo concerto do Choro do Caçuá será no dia 23 de abril (sábado), às 10h e 15h na praça Padre João Maria. Participação especial Roda de Choro @nac.ufersa de Mossoró.


O choro, popularmente chamado de chorinho, é um gênero musical surgido no Rio de Janeiro em meados do século XIX. É considerado a primeira música urbana tipicamente brasileira.
No século XX o choro teve seu apogeu com Pixinguinha, Waldir Azevedo, Jacob do Bandolim, entre outros. O Rio Grande do Norte sempre foi um celeiro de grandes chorões, como é caso de Ademilde Fonseca, a rainha do choro, Tonheca Dantas, K-ximbinho.
MAIS INFORMAÇÕES
Antônia Rodrigues (84) 9 99551233
Armando Souza (84) 9 9984-7685

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here