Serestas ao Luar retorna às ruas de Natal nesta sexta-feira

0
640
Fotografia: George Pablo

Após um ano de jejum o projeto Serestas ao Luar volta a animar o centro de Natal nesta sexta-feira [17/12].

 
A concentração será às 19h em frente do IFRN da Avenida Rio Branco, na cidade Alta, de onde sairá o cortejo que seguirá pelas ruas Professor Zuza, Voluntários da Pátria, Heitor Carrilho, Santo Antônio, João Pessoa, Princesa Isabel, Heitor Carrilho, Rio Branco, finalizando no Espaço Cultural Ruy Pereira. Serão 3 horas de muita música para celebrar o romantismo e a nostalgia. Para isso, contará com o auxílio luxuoso de artistas potiguares, como Dodora Cardoso, Ivando Monte, Bruno Pessoa, Carlos Zens, Fernandinho Régis, Fernando Botelho, Jailton Medeiros, Ricardo Baya, Pedro Paulo, Robson Galvão e Miguel Guedes.
Durante a serenata outras duas atrações acompanharão os seresteiros. A poeta Deth Haak fará intervenções com seus versos durante o cortejo. Além disso, a guia de turismo Julliane Freire apresentará pontos históricos e curiosidades da nossa cidade.
 
Arquivo pessoal
A idealizadora e produtora do Serestas ao Luar, Mary Bezerril, explica que desde 2014 vem fazendo esse resgate das nossas serestas que antigamente as famílias faziam no centro de Natal. “Principalmente agora, nessa fase tão difícil que a gente passou, uma boa música que encha os corações traz de volta aquele espírito boêmio em que as famílias atravessavam as noites cantando, tocando, cantarolando músicas românticas pelas ruas”.
Ela reforça que o projeto Serestas ao Luar mexe muito com as recordações familiares, pois são tocadas músicas que marcaram várias gerações. “São estilos musicais que não tem moda e são ouvidos até hoje, agrada todo mundo”, diz ao apontar exemplos de filhas que não tinham programação para fazer com seus pais e se emocionam. “De repente a gente encontra jovens chorando no meio da serenata porque é um lugar que junta as famílias”.
Mary acrescenta que já está com um projeto aprovado na Lei Djalma Maranhão para retornar com o Serestas ao Luar em fevereiro de 2022. “Já estamos em fase de capitação, se tiver alguma empresa que se interesse pode procurar a gente”.
Arquivo pessoal
A cantora Dodora Cardoso declarou ao Coletivo Foque que “esse projeto é muito intenso para o meu coração, a gente poder ouvir novamente as músicas de serenatas que nossos pais, nossos avós sempre escutaram”. Para ela, essa noitada de lua cheia traz a alegria de enriquecer nossos ouvidos e a gratidão de não deixar para trás os clássicos dos anos passados, além de renovar os “nossos corações”.
Arquivo pessoal
O cantor e compositor Ivando Monte diz que Serestas ao Luar é um projeto cultural muito importante, recheado de boa música no estilo que muitas vezes passa despercebido, mas que tem uma musicalidade muito rica e resgata o chorinho, a valsa, a modinha, o samba canção, “aquele bem poético”. Para ele, esse é um projeto que precisa ser sempre trabalhado com os músicos potiguares. “Tem flauta, bandolim, violão de sete, cavaquinho, violão, isso é o regional que vem tocar belas músicas”.
Cuidados
A organização solicita aos participantes que tenham atenção aos protocolos de segurança em relação à Covid-19. Para isso, faz-se necessário o uso de máscaras e o devido distanciamento social.
Nesta edição o evento renderá homenagens à cantora Glorinha Oliveira e ao cantor e compositor Fernando Tovar.
GLORINHA OLIVEIRA
Conhecida por Rouxinol Potiguar, essa cantora potiguar chegou a dividir palcos com Ângela Maria, Ataulfo Alves, Cauby Peixoto. A artista também atuou como atriz em rádio novelas e programas humorísticos.
Glorinha nasceu no bairro das Rocas em 1925, na Zona Leste de Natal, berço do samba da cidade. Aos 10 anos mudou-se para Recife, onde teve a oportunidade de se apresentar em uma rádio local. Anos mais tarde retornou para o RN para participar da inauguração da Rádio Educadora de Natal, a primeira rádio do estado.
Na década de 50 Glorinha viajou pelo Brasil, participando de inaugurações das emissoras de rádio do grupo Diários e Rádios Associados. A cantora faleceu no dia 24 de fevereiro deste ano, aos 95 anos de idade.
FERNANDO TOVAR
Considerado um dos cantores mais importantes da música potiguar. Ele foi o responsável pela interpretação mais conhecida da música “Praieira”, composta por Othoniel Menezes e Eduardo Medeiros, hino não oficial da cidade do Natal.
Outra marca de sua carreira é a interpretação do hino de criado pelo mestre Dosinho para o projeto de educação de adultos “De pé no chão também se aprende a ler”, lançado pelo prefeito Djalma Maranhão. O artista ainda participou de vários projetos e circuitos de samba da cidade. O cantor seresteiro faleceu no dia 29 de novembro, aos 74 anos de idade, em Natal, cidade que por anos foi homenageada em sua voz.

“Serestas ao Luar”, Natal/RN, Brasil
24 de maio de 2014

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here