I Assembleia do Povo Indígena Mendonça

0
42

A organização do território Mendonça se dá através do fortalecimento das associações e da participação no Movimento Indígena em conselhos, fóruns e espaços de debate, além da formação de novas lideranças.

O canto e a dança do Toré deu início na manhã desta quinta-feira [25/11] à I Assembleia do Povo Indígena Mendonça, que está acontecendo na Associação Comunitária do Amarelão – localizada no município de João Câmara (RN) e tem como principal pauta a demarcação de terras. Além disso, o acesso à água está entre os maiores problemas que o Território enfrenta, segundo a organização do evento. Educação, formação política e a saúde também estão na linha de frente das questões apontadas pelas comunidades Mendonça, que participam desde o ano de 2005 de ações do Movimento Indígena do RN. Uma luta que ajuda a fortalecer a Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo (Apoinme), o Acampamento Terra Livre, a Marcha Nacional de Mulheres Indígenas e o Coletivo Voz das Mulheres Indígenas.
O Fórum de Lideranças Mendonça, criado em 2016, busca “demarcar um movimento indígena local/territorial através das ações conjuntas das comunidades e ter uma representação que defenda as demandas do povo Mendonça Potiguara junto aos órgãos de Estado”. Esta assembleia tem a tarefa de planejar estratégias e ações especificas para o Território e a transformação do Fórum de Liderança Mendonça em Organização do Povo Indígena Mendonça. Para isso, contará com aproximadamente 100 indígenas das comunidades do Amarelão, Assentamento Santa Terezinha, Serrote de São Bento, Açucena e Assentamento Marajó, Cachoeira/Jardim de Angicos e Mendonça de Natal.
A programação que segue até sexta-feira [26/11] conta ainda com uma Mostra Cultural do Território Indígena Mendonça.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here