Reforma Administrativa avança contra o serviço público

0
105
Arthur Lira (ao centro) recebe relatório da Reforma Administrativa ao lado de Arthur Maia e Fernando Monteiro.
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputado

O povo precisa saber que um dos mais graves ataques ao serviço público será apresentado pelo deputado Arthur Maia (DEM) com a leitura do seu relatório em reunião da comissão especial nesta quarta-feira (1°/9).

A Proposta de Emenda à Constituição – PEC 32, que trata da Reforma Administrativa, inclui retrocessos que avançam junto com a política anti-povo do governo Bolsonaro sob o comando do ministro da economia Paulo Guedes. Está ameaçado o direito essencial à serviços públicos como saúde e educação, que está prestes a serem entregues ao setor privado. Aí o bicho pega, pois a tal Reforma Administrativa acaba com o acesso gratuito a esses serviços que são fundamentais para a classe trabalhadora.
O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP/AL), participou nesta terça-feira (31/8) da apresentação do relatório sobre a Reforma da Previdência e declarou que o parecer deve ser votado entre os dias 14 e 15 de setembro na comissão especial. Em seguida, o texto precisa passar pelo plenário da Câmara dos Deputados. Para a aprovação de uma PEC são necessários pelo menos 308 votos na Câmara e 49 no Senado, em dois turnos.
Além dessa praga contra o povo, a PEC 32 muda as regras do jogo atirando na lata de lixo a estabilidade e o concurso público. O plano do governo genocida é atacar o funcionalismo público, aumentando o surto do desemprego que contagia o país. “Lutar por emendas é como pintar o mofo. O mofo permanece lá, mas a tinta esconde por uns dias. Por isso, a CSP-Conlutas defende que é preciso barrar a reforma na íntegra. Além disso, se quisermos de fato eliminar o excesso de ‘umidade’ da casa, é preciso uma mudança estrutural. Neste caso, para nós, trabalhadores e trabalhadoras, atingir a raiz do problema é destruir o sistema que nos assola, ou seja, destruir o capitalismo que age para que tudo seja privado e visando o lucro”, afirma Adriana Stella, dirigente da Fasubra e da CSP-Conlutas.
Rejeição total da Reforma Administrativa!
Não é possível tornar a Reforma Administrativa “menos ruim”. A proposta (PEC32/20) é um completo retrocesso, ainda que seja “perfumada” para enganar a sociedade. É preciso derrotar este ataque! Rejeição total da Reforma Administrativa já!
Esse é o recado do Sinasefe (Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica).
A luta contra a PEC 32
Para reforçar a jornada de lutas contra a Reforma Administrativa, centrais sindicais e entidades do funcionalismo público organizaram o site  contrapec32.com.br  com artigos de especialistas e notícias atualizadas sobre o tema.
» Vote SIM na consulta pública do Senado que aborda a rejeição total da PEC 32/20.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here