Fotografia: Professora Tatiana

 

CHICO BETHOVEN é professor de música

Há 3 anos, como professor da rede estadual de ensino, pude experimentar a escola sob uma outra perspectiva, de educando passei a educador na disciplina artes – música.

Desde adolescente, tive a música como meu porto seguro e esperança de construir um futuro. Primeiro o aprendiz, depois construindo a consciência de músico de guigue, tocando em banda, acompanhando artistas, fazendo gravações com inúmeros artistas, essa consciência se expandiu para o empreendedorismo nos negócios da música e depois se abriu mais ainda como arte educador, funções que conquistei dentro da música ao longo de toda minha trajetória. A escola sempre foi e continua sendo importante nessa construção temporal, o apoio e influência da família idem. Aos poucos, a música do aprendiz virou uma fonte de renda em diversos contextos da música.
A escola é o espaço em que se constrói saberes e é um fator preponderante na construção social de uma determinada comunidade. Desde sempre tive referências artísticas dentro do núcleo familiar e na comunidade onde eu estava inserido. Muitos desses artistas que me inspiraram durante minha trajetória, estão ainda vivos, outros já se foram, porém, a maioria deles não obteve o devido reconhecimento nem em sua própria comunidade.
O muro da escola ganhou uma nova função aqui em Natal, graças a uma iniciativa do SESC em parceria com escolas públicas espalhadas pelos quatro cantos da cidade, estão proporcionando, tanto a comunidade escolar, como toda comunidade onde a escola está presente, olhar para seus proprios patrimônios culturais materiais e imateriais oriundos da própria comunidade, através de painéis de grafite nos muros das escolas. São artistas que saíram dali pra conquistar o mundo, lugares tradicionais do bairro, folguedos locais, enfim, o reconhecimento necessário dos seu próprios valores.
O projeto PONTOS CARDEAIS é um desdobramento da Mostra SESC de arte e cultura, onde estão sendo realizadas intervenções de arte urbana nos muros das escolas, levando arte e cultura de forma transversal, além de despertar a auto estima da comunidade em ver seus personagens e suas tradições à mostra de todos que passam por lá.
Na escola onde trabalho, no Bairro Cidade da Esperança, foram escolhidos três artistas representantes do lugar em sua pluralidade. O cantor e compositor Carlos Alexandre, o Bailarino Dimas Carlos e a musicista Tiquinha Rodrigues, além da capela do bairro, a feira livre, a quadrilha junina, em uma explosão de cores e criatividade dos artistas da Família Osmo.
Reconhecimento é tudo, temos passado, temos presente e teremos um futuro bem melhor reconhecendo os nossos valores como nossos verdadeiros heróis. Parabéns aos envolvidos!

»Graffiti do artista potiguar FB OSMO → @fb_osmo

»Confira imagens do projeto. Fotografia: Chico Bethoven