Charge gentilmente cedida por Nando Motta, ilustrador, músico, ator e militante nessa luta por dias melhores.

Câmara aprova PEC do novo Fundeb em 2º turno e amplia verba federal na educação básica

De acordo com o parecer da relatora, deputada Dorinha Seabra Rezende, a contribuição da União para o Fundeb deverá ampliar o financiamento da educação infantil e dos ensinos fundamental e médio. O aumento ocorrerá de forma gradativa dos atuais 10% para 23% nos próximos seis anos. Começando em 2021 com 12%; depois para 15% (2022); 17% (2023); 19% (2024); 21% (2025); e 23% (2026). O Fundeb continuará recebendo 20% dos impostos municipais e estaduais e das transferências constitucionais de parte dos tributos federais.
“Momento histórico de mobilização nacional pela aprovação do Fundeb Permanente para a educação. Porém, nós somos maiores! Somos milhares e todos os dias lutando pelos nossos direitos ✊🏾💪🏾”, assim comemorou a União Nacional dos Estudantes (Une) nas redes sociais.
“Viva a luta!” foi o grito da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) com a aprovação do Fundeb. “Proposta construída coletivamente há anos segue para o Senado com mobilização intensa dos secundas”, reforça. Para a presidenta da entidade, Rozana Barroso, “O novo Fundeb é a defesa da escola para a juventude indígena, negra, periférica, rural, que tem sido ignorada pelo governo Bolsonaro”.