Charge: Latuff

Entregadores de APPs estão brecando o trampo e realizando manifestações por todo o Brasil nesta quarta-feira (01/7).

É o #BrequeDosApps que tá rolando pelo mundo afora para denunciar o trabalho precário desse ofício árduo, exercido por trabalhadores que pedalam suas bikes e dirigem suas motocicletas durante longas jornadas. Uma rapaziada que enfrenta mais uma fórmula de exploração patenteada pela perversidade do capitalismo.
O movimento reivindica aumento do valor pago por quilometragem; aumento da taxa mínima por entrega; fim dos bloqueios e desligamentos indevidos por parte das empresas, como Ifood,  Uber, Loggi, James, Rappi; seguro de vida contra roubo e acidente; ajuda de custo para medidas de proteção como aquisição de álcool gel e equipamentos de segurança.
Durante os protestos em vários cantos do país foram feitas homenagem aos entregadores mortos vítimas do coronavirus.
A greve que parou o trampo dos entregadores de APPs é um ato político que conscientiza, mobiliza e organiza toda uma categoria. De um lado o poder das elites. Do outro, sujeitos da desigualdade social que vão à luta por dignidade e respeito à vida. Corpos e vozes que se organizam por meio das redes sociais, como whatsApp, numa árdua batalha contra o sistema político e econômico vigente.
Um recado para o pessoal de Natal. O Dia do Breque tem ato público logo mais às 20h ao lado do ginásio Nélio Dias, na zona norte da capital.