“A memória não entra em quarentena”.

A frase dita por Adriano Diogo se refere a importância de reafirmar, e não esquecer, que “Ditadura nunca mais!”. Porém, ela também chama atenção para o fato de que as lutas sociais são memórias vivas que atravessam a história, mas que continuam em nossos caminhos, através de nossas resistências ancestrais. São memórias que, por onde passam, conquistam, cada vez mais, vozes insurgentes. Com isso, sentimos a necessidade de dialogarmos, mesmo estando longe. De conversarmos, mesmo que virtualmente. E, principalmente, de pensarmos direitos humanos em tempos de isolamentos, pandemia e crises políticas, humanitárias, e tantas outras. Por estas questões, vários coletivos, universidades, movimentos sociais, núcleos de pesquisas e institutos, se uniram para realizar o I Ciclo Internacional dos Direitos Humanos – Do Isolamento à Insurgência.
A Conferência de abertura, Direitos Humanos: do isolamento à insurgência, será com o professor José Geraldo de Sousa Junior (Universidade de Brasília), dia 25 de junho às 16h30, no canal do youtube do Coletivo Magnífica Mundi.
Dado o contexto de crise humanitária, política, econômica e sanitária, e o agravamento da pandemia no Brasil, que tem nos mantido isolados e vivendo momentos de insegurança, a mesa “Direitos Humanos – do isolamento à insurgência”, que também dá nome ao evento, objetiva debater os processos de (re)existência dos Direitos Humanos e as ações insurgentes neste período.
Todo evento será realizado via plataformas onlines e todas as atividades transmitidas no canal do YouTube do Coletivo Magnífica Mundi. Lembrando que o evento é totalmente gratuito e com emissão de certificados!
 Mais informações: (instagram @ciclodireitoshumanos)

Programação

25/06 – Conferência de abertura – Direitos Humanos: do isolamento à insurgência
30/06 – Direitos Humanos na atual conjuntura
02/07 – Direito à Educação em tempo de pandemia
07/07 – Defensores de DHS – América Latina e Brasil
09/07 – Necropolítica, encarceramento e pandemia
14/07 – Conflitos no campo no atual contexto
16/07 – Discutindo Violência de Gênero
21/07 – Lei de acesso à informação – dados COVID
23/07 – Ancestralidades e o Direito à longevidade
28/07 – Direito ao trabalho
30/07 – Educação popular e lutas emancipatórias
Programação do dia 25/08 a 30/09 estará disponível em breve.

Se inscreva!
Grátis
até 30/09/2020

Instituições, entidades e projetos organizadores do evento

IPDMS – Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais
Gwatá – Núcleo de Agroecologia e Educação do Campo – UEG
Laboratórios Integrados em Jornalismo Compartilhado e Coletivo Magnífica Mundi – UFG
NEABI – Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas – IFG
Projeto Energia das Mulheres da Terra
Coletivo Recicla Goiás  (IFG, UEG, UFG, Frades dominicanos, Sindgoias, ESSÁ, Silmoê Filmes, Incubadora Social da UFG, Crisálida, Hamza Studio)
Projeto Médio Araguaia – terra e território
Escola Popular de Planejamento da Cidade – UNILA
Projeto Tanto Cerrado e Tanto Mar – Cuba/Brasil
LAMAU e 10caminhos – UNILA
DIVERSITAS – Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerâncias e Conflitos – USP
IFG – Câmpus Cidade de Goiás
UFG – Regional Goiás
UEG – Câmpus Cora Coralina
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Universidade de Brasília
MUP – Movimento por uma Universidade Popular
GIRA Leodegária de Jesus – UFG
CineClube Ismael Silva de Jesus – IFG Goiânia
Faculdade de Informação e Comunicação – UFG