A Mostra Cinema em Movimento – Circuito Universitário exibe filmes e promove debates sobre Direitos Humanos em instituições de ensino das 27 capitais do Brasil.

Os filmes escolhidos para esta edição do projeto são Betinho – A Esperança Equilibrista, Humano – Uma Viagem pela Vida, e Nunca Me Sonharam. Todas as sessões são gratuitas, abertas ao público e seguidas de debates com acadêmicos, pesquisadores, pessoas ligadas a movimentos sociais, culturais e de direitos humanos.

“O debate é algo primordial para o projeto. O nosso intuito é que os filmes sejam fios condutores para, justamente, discutir a respeito da temática que eles abordam”, explica Tatiana Maciel, coordenadora da Mostra.

Seção UERN

Na terça-feira, 5 de junho às 9h, no miniauditório da UERN campus Natal será exibido o filme Humano – uma viagem pela vida,  em seguida debate com Carmen Rivera, professora do  departamento de Comunicação social da UFRN e militante do coletivo autônomo feminista Leila Diniz.

Às 19h o filme Betinho – a esperança equilibrista, será exibido no miniauditório da UERN, Campus Natal. Em seguida debate com Andreza Oliveira, professora do departamento de História da UERN.

Seção UFRN

Na quarta-feira, 6 de junho às 15h, no auditório 02 do LABCOM, UFRN, exibição do filme Nunca Me sonharam, em seguida debate com Girlane Machado, professora da rede estadual do RN, mestra em educação e militante do coletivo autônomo feminista Leila Diniz.

Realizada pela MPC Filmes, com patrocínio do Instituto Caixa Seguradora, a Mostra conta com um agente mobilizador em cada estado. Trata-se de um universitário selecionado e capacitado pela MPC Filmes, que passa a ser o responsável, em sua cidade, por articular as exibições em instituições de ensino, divulgar o evento, convidar debatedores para compor as mesas de debates, além de relatar cada sessão.

“Essa mostra tem como objetivo principal fomentar, no ambiente acadêmico, o diálogo e a reflexão sobre questões de interesse nacional e histórico abordadas nas obras a serem exibidas. Mais do que uma simples exibição de filmes, a mostra é um espaço de ampla comunicabilidade, constituindo-se um eficaz instrumento de divulgação e multiplicação de mensagens”, diz a diretora geral, Luciana Boal.