Sem reajuste, professores de Natal suspendem greve

Fotografia: Lenilton Lima
Em assembleia da categoria realizada na quarta-feira, 16 de maio, os professores da rede municipal de Natal decidiram pela suspensão da greve. Milhares de alunos voltaram às aulas nesta quinta-feira, dia 17.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Rio Grande do Norte (Sinte/RN), os profissionais optaram por voltar às atividades porque consideram as possibilidades de negociação com a Prefeitura e Secretaria Municipal de Educação esgotadas.

A greve iniciada no dia 21 de março tinha como objetivos principais a correção de 6,817% do Piso Salarial de 2018, o pagamento de direitos, melhores condições de trabalho e reformas nas escolas. A pauta continha 37 itens, porém, estes quatro pontos foram eleitos pela categoria como os mais importantes.

De acordo com Fátima Cardoso, dirigente do Sinte/RN, a prefeitura é a principal responsável por todos os transtornos aos estudantes. “Além de descumprir as leis do município, o prefeito ainda editou decreto determinando a reposição de aula, algo que lembra a ditadura militar e se torna uma ofensa a categoria, que tem responsabilidade com a educação e, como profissionais, exercem seu profissionalismo independente de decreto ou qualquer outro ato autoritário”, declarou.