Por Coletivo Foque / Fotografia: Taiana Marques

INDIGNADOS, servidores(as) municipais de várias categorias voltaram às ruas nesta quinta-feira (05/4) para denunciar o desrespeito do prefeito Carlos Eduardo, que gasta milhões em propaganda enganosa. Enquanto isso transforma o serviço público municipal numa grande sucata. A atividade unificada, que tem paralisação nos dias 5 e 6 de abril, faz parte da jornada de lutas encaminhada pelo Fórum Municipal de Luta de Natal.

Os protestos iniciaram com um ato público na praça Tamandaré, em seguida os servidores seguiram em passeata pelas ruas do centro da cidade rumo à prefeitura, onde lotaram o acampamento instalado em frente à sede do Palácio Felipe Camarão, sede do poder executivo municipal. Para o Sinsenat, uma das entidades que compõe o Fórum Municipal de Lutas de Natal, a gestão do prefeito Carlos Eduardo é marcada por quatro anos sem data-base, denúncias de assédio moral e retirada de direitos. 

O acampamento em frente à prefeitura, onde será servida a tradicional feijoada, segue durante toda a sexta-feira, dia 6, com paralisação em todas as secretarias do município.

Alem de não respeitar direitos como a data-base dos servidores, as péssimas condições de trabalho atingem os trabalhadores e, principalmente, os serviços prestados à população. Uma triste realidade que não aparece na propaganda publicidade paga pela prefeitura para tentar iludir o povo em véspera de eleição. 

Como diz o cantador popular, “quanto mais alto o cargo, maior o rombo”. Esse é o lema do atual prefeito de Natal, que tenta voar ainda mais alto para continuar atacando os(as) trabalhadores(as).