Sem tabu: novo clipe de Karol Conka trata sobre sexo oral na mulher

48

Da Rede Brasil Atual

“Sexualidade feminina ainda é pouco debatida. As mulheres foram criadas para ter vergonha de falar do próprio desejo. Com novo trabalho, Karol Conka chega chutando a porta”, diz diretora do clipe

No ano passado, a rapper Karol Conka participou da faixa 100% Feminista, single de MC Carol, funkeira e rapper carioca. Agora, é a vez Conka lançar seu próprio hit de empoderamento feminino. A faixa Lalá, que trata de forma aberta sobre a importância do sexo oral do ponto de vista feminino, acaba de ganhar um videoclipe.

O vídeo ilustra, sem tabu, a crítica de Karol aos homens na hora H: “Ele disse por aí que era o tal/ Pega geral e apavora/ Seduzi pra conferir/ E percebi que era da boca pra fora/ Dá pra perceber que existem vários/ Falam demais, fingem que faz/ Chega a ser hilário/ Mal sabe a diferença de um clitóris pra um ovário (…) Pouco importa pra ele se você também tá satisfeita/ Esses caras ainda não aprenderam que 10 minutos é desfeita (…) Quero ser bem atendida/ O que me anima é a habilidade na lambida/ Malícia/ Muita saliva enquanto eu queimo uma sativa”, diz a letra de Lalá.

A música tem uma forte batida feita pelo Tropkillaz, projeto de música eletrônica dos DJs e produtores André Laudz e Zé Gonzales, mas o videoclipe foi inteiramente feito por uma equipe de mulheres. Assinado pela produtora Paranoid, o vídeo é dirigido conjuntamente pela cineasta Vera Egito e a diretora de fotografia Camila Cornelsen. Sob o olhar e ponto de vista da mulher, a produção colorida e exuberante mostra homens realizando movimentos sugestivos em frutas e flores.

“Escrevi essa música na intenção de informar as pessoas da necessidade da prática e da técnica do sexo oral na mulher. Tive a ideia de fazer um clipe com uma equipe toda formada por mulheres de forte posicionamento. Tivemos ideias coletivas que mostram o universo feminino de uma maneira doce e ao mesmo tempo divertida. A intenção é passar a mensagem quebrando o tabu de maneira informativa e criativa”, afirma a rapper.

O elenco é composto por rapazes do projeto My Toy Boys (do inglês, Meus Meninos de Brinquedo), da fotógrafa Lud Lower, que fotografa homens de forma sensual sob a “ação” e olhar femininos. “Quando ouvi Lalá, imediatamente topei participar. Apresentei à Paranoid e foi um sucesso total. A sexualidade feminina ainda é muito pouco debatida. As mulheres foram criadas para ter vergonha de falar do próprio desejo. Com seu novo trabalho, Karol Conka chegou chutando a porta”, diz Vera Egito. “A Karol é musa absoluta do hip hop nacional. Ela escreve muito bem, canta muito bem, tem um carisma raro de se ver e, além de tudo, é lindíssima. Foi impressionante filmar com ela. Seu rosto tem uma simetria perfeita e ela sempre fica linda em todos os enquadramentos.”

Compartilhe