Uma aula pública agitou o centro de Natal na tarde desta quarta-feira (24/10).

O núcleo RN da Rede de Educadores Populares do Nordeste ocupou a praça Kennedy para debater junto com a população sobre a luta de resistência em defesa da democracia. A atividade foi promovida pela Escola de Formação Kilombo dos Palmares.

Para a professora Leuça Duarte, a proposta é discutir nos espaços públicos a importância da democratização em tempos difíceis, desmascarando os medos colocados diante de atitudes fascistas.

A educadora popular Gerlane Silva afirma que diante de tanta temerosidade em nosso país, é preciso defender a democracia.

Uma aula de resistência contra o arbítrio que se impõe nesse momento de eleições para presidente do Brasil. Uma lição que expôs uma campanha eleitoral manipulada por um candidato que atiça ódio e preconceito.

Com as bandeiras na rua
Ninguém pode nos calar

Assim como as fábricas, as praças e as ruas precisam de mais aulas públicas para desmascarar o vergonhoso papel praticado pela mídia empresarial, que tem contribuído historicamente para deseducar a população.

Temas que sempre foram excluídos dos livros ditáticos – ditadura, democracia, tortura, racismo, homofobia, machismo – precisam ser discutidos a fundo para acabar com a censura e a desinformação que toma conta da nossa sociedade. O refrão do cantador popular César Teixeira nos dá um puxão de orelha:

E diga sim,
A quem nos quer abraçar,
Mas se for pra enganar,
Diga não…