Por Coletivo Foque | Fotografia: Taian Marques

No Brasil inteiro milhares de pessoas participaram de manifestações em defesa da Petrobras e da reforma política.

0183

Em Natal, a manifestação convocada por centrais sindicais e sindicatos como Sinsenat e Sinasefe, além do Levante Popular da Juventude, Marcha Mundial das Mulheres, MST e entidades estudantis, reuniu uma multidão em frente à Catedral Metropolitana. Em seguida, os manifestantes saíram em passeata pelas ruas do centro da cidade. “Não é possível que após meses que terminou o processo eleitoral os representantes do projeto político derrotado não aceite que foram derrotados nas urnas pelo povo. O Sinsenat está na rua para cobrar a reforma agrária prometida por Dilma e para que a reforma política seja aprovada no Congresso”, declarou Soraya Godeiro, coordenadora geral do Sinsenat.

Para Jailma Lopes, do Coletivo de Juventude do MST, “Esse ato tem a função de denunciar a ameaça à soberania popular, e também, a gente pensa que para a reforma agrária avançar tem que haver uma reforma política”. Entre faixas, cartazes e palavras de ordem em defesa da Petrobras, da reforma política e da democracia, o recado contra o latifúndio e a retirada de direitos da classe trabalhadora também fez parte da manifestação.

O ato de encerramento aconteceu no final da tarde em frente à Prefeitura.

→Confira entrevistas na TV Coletiva:

→Reportagem: Taian Marques e John Nascimento

→Confira imagens da manifestação:

[nggallery id=119]